Férias em Portugal : Aventuras Imperdíveis

Já pensaram o que vão fazer nas férias de 2021?

Se explorar Portugal era uma das vossas opções então vejam aqui os lugares com maior aventura deste país.

Estão prestes a chegar as tão esperadas férias e com elas vem a grande questão: “Para onde ir?”, ao que nós respondemos “Porque não Portugal?”. Pensamos que conhecemos este país, mas a verdade é que ele esconde lugares imperdíveis, então se são curiosos e adoram explorar vão acabar por descobrir coisas que poucos conhecem.

Marquem já as vossas férias e preparem os vossos mapas! Apontem todos os lugares e dicas que damos neste artigo, não se esqueçam de nada 😉

 

Turista nas Berlengas
Fotografia de Portuguese Gravity, em Unsplash

Berlengas

O arquipélago das Berlengas, situado a cerca de 6 milhas a oeste do Cabo Carvoeiro, é composto por três pequenas ilhas, Berlenga Grande, Estelas e Farilhões. O conjunto destas três é que são as Berlengas.

Podem visitar de forma independente ou em tour. O lado positivo de irem em tour é que já têm um itinerário definido, incluindo visitas de barco pequeno às grutas da ilha ou até passeios de canoa nas águas transparentes das Berlengas.

Para chegarem às ilhas é necessário irem de barco, no entanto, se enjoam muito facilmente certifiquem-se, junto da companhia que escolheram para fazer a viagem, como estará o mar ou qual o melhor dia para o fazer. Não deixem de visitar as Berlengas, são um dos lugares mais incríveis em Portugal.

O que fazer:

- Aproveitem a praia das Berlengas;

- Provem a sua gastronomia;

- Façam os trilhos de observação pelas Berlengas (sigam à risca as indicações expostas);

- Visitem o Farol das Berlengas;

- Visitem o Forte de São João Baptista das Berlengas;

- Façam um passeio de barco pelas grutas;

- Façam canoagem, nas Berlengas;

- Façam mergulho ou Snorkel [1] nas ilhas Berlengas.

 

Piódão Paisagem
Fotografia de Joke Langens, em Unsplash 

Piódão

A aldeia Piódão é uma das mais belas aldeias em Portugal e, apesar de ser afastada de tudo e de todos, vale a pena ser explorada.

Mas afinal o que é que há de interessante numa aldeia? Pois bem, se decidirem visitar Piódão o ideal seria explorar as suas ruas, visitar a igreja e o museu.

Porém, se gostam de fazer trilhos o melhor é mesmo o trilho PR2 – Piódão – Chãs d’Égua – Foz d’Égua – Piódão, com cerca de 10 km e passam por 3 três aldeias da Serra do Açor.

Ao visitarem a Foz d’Égua, encontram um conjunto arquitetónico com pontes de xisto [2], um presépio no topo da povoação e um pequeno altar.

Quando passam por Chãs d’Égua, dão de caras com um centro muito bem preservado, por isso aproveitem e caminhem um bocadinho até à Eira da Bocha, a parte mais bela da povoação.

Contudo, não percam a praia fluvial. No verão esta é uma região bastante quente, por isso vale a pena passar por aqui e dar um mergulho.

 

Turista nos Açores
Fotografia de Rodrigo Ramos, em Unsplash

Montanha do Pico – Açores

O ponto mais alto de Portugal fica a 2351 metros de altitude, na Montanha do Pico, na Ilha do Pico, nos Açores.

Para subir esta montanha é preciso permissão, boa condição física, motivação e, acima de tudo, bom tempo. Aconselhamos que façam esta aventura em 2 dias pois dividem o esforço da subida num dia e o esforço da descida no outro.

Para obterem a permissão terão de se inscrever no site oficial da Casa da Montanha e reservar a visita.

Levem convosco:

- Bastão de caminhadas;

- Casaco polar;

- Impermeável;

- Botas, como por exemplo, as Dakar Tiaret Low um calçado de caminhada confortável e robusto, ideal para uma trilha ou exploração urbana;

- Calças impermeáveis;

- Óculos de sol;

- Protetor solar;

- Luvas;

- Gorro;

- Boné;

- 4 litros de água (ou mais)

- Snacks

- Tenda (caso façam a subida em 2 dias)

- Isolador (caso façam a subida em 2 dias)

- Saco-cama para temperaturas negativas ou a rondar os 0ºC (caso façam a subida em 2 dias)

- Roupa extra de aquecimento (caso façam a subida em 2 dias)

- Comida para almoço, jantar e pequeno-almoço (caso façam a subida em 2 dias).

 

Paisagem Turística da Madeira
Fotografia de Flávio Nunes, em Unsplash

Vereda do Pico Branco e Terra Chã – Madeira

Se pretendem conhecer Porto Santo a pé este é o melhor trilho da ilha, a Vereda do Pico Branco.

A ilha do Porto Santo é diferente da Ilha da Madeira, não tem vegetação luxuriante, mas conta com praias naturais, um conjunto de ilhas e alguns percursos pedestres que permitem explorar a costa e o interior da ilha.

Aqui vão poder sentir a essência tranquila e sem stresses que esta ilha tem para oferecer. Entrem num outro mundo, sem barulhos ou confusões.

O trilho Vereda do Pico Branco tem 5,4 km no total, parece pouco, mas é bastante exigente na abordagem ao Pico Branco, sobe-se sempre e por vezes com declive acentuado, até chegar ao colo do Pico Branco. 

Antes de chegarem à Terra Chã há um depósito piroclástico com bombas vulcânicas na Vereda do Pico Branco!

É importante usar calçado adequado quando optam por este tipo de trilhas, como por exemplo as Dakar Tiaret High que possuem uma borracha durável e com maior aderência.

 

Ponte Suspensa Arouca
Fotografia de Jacob Colvin, em Unsplash

Ponte 516 - Arouca

Quem ainda não ouviu falar na mais recente ponte suspensa em Portugal?

A ponte 516 Arouca é a maior ponte pedonal suspensa do mundo e encontra-se em Arouca, no distrito de Aveiro, Portugal. Conta com 516 metros de comprimento e uma elevação de 175 metros, fazendo a ligação entre as margens do Rio Paiva.

Esta ponte oferece uma vista deslumbrante sobre a Garganta do Paiva e a Cascata das Aguieiras.

Visitem este espaço que fica junto aos famosos Passadiços do Paiva, e o melhor é que o bilhete de acesso à ponte inclui a entrada aos Passadiços, por isso se ainda não visitaram nenhum destes lugares estão à espera de quê? 

 

Aproveitem esta liberdade que nos foi dada, respeitando sempre as normas de segurança impostas pela DGS.

Conheçam mais do nosso país e partilhem connosco, através do nosso handle @dakarshoes.official, as vossas aventuras e descobertas!

Façam-se à estrada 😉

 

[1] Snorkel – prática desportiva de mergulho em águas rasas com o objetivo de recreação, relaxamento e lazer.
[2] Xisto – Nome geral das rochas, de textura 
The cookie settings on this website are set to 'allow all cookies' to give you the very best experience. Please click Accept Cookies to continue to use the site.
You have successfully subscribed!
This email has been registered